Notícias

Regional NE 2 promove formação sobre Mística e Espiritualidade para voluntários (as) da Rede Cáritas

Regional NE 2 promove formação sobre Mística e Espiritualidade para voluntários (as) da Rede Cáritas

A promoção da identidade e integração do ser agente voluntário e voluntária na Rede Cáritas é uma das orientações estratégicas da Cáritas Brasileira. Com o objetivo de promover junto às bases a formação continuada do voluntariado em toda a Rede, o Regional Nordeste 2 realizou, na última quarta-feira (18), o primeiro momento formativo com os integrantes do comitê de voluntariado e dos (as) colaboradores (as) e voluntários (as) do programa de Migração e Refúgio.

O tema abordado foi a mística e espiritualidade, um dos principais princípios para atuação da Cáritas no mundo. Os agentes puderam conhecer o perfil do voluntariado nacional e regional, além de compreender o significado da mística e da espiritualidade para os agentes Cáritas. Também foram apresentados os documentos base que são utilizados pela Rede para o trabalho com a temática, como a Política e Manual Nacional de Voluntariado, bem como o Programa de Voluntariado do Regional NE 2, que está em construção.

A partir da fala do Papa Francisco “prefiro Igreja acidentada, ferida e enlameada por ter saído pelas estradas, do que uma Igreja enferma pela oclusão e a comodidade de se agarrar às próprias seguranças”, os agentes fizeram uma reflexão sobre o conceito da Igreja em Saída, tão presente no trabalho cotidiano da Cáritas no trabalho com migrantes, mulheres, crianças, jovens, catadores, agricultores e agricultoras. “Tudo ficou muito claro a partir dessa formação, esse material é muito bom e claro para a gente trabalhar o que é a Cáritas junto dos nossos voluntários e voluntárias”, afirmou Charles André, presidente da Cáritas Diocesana de Palmeira dos Índios, em Alagoas.

A proposta do Regional Nordeste 2 é promover mais momentos formativos a partir da assessoria às Entidades Membros, sobre temáticas ligadas aos princípios, áreas de atuação e orientações estratégicas institucionais.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *